Crysis 3 é hackeado para rodar em 8K

 
Responsável pelo projeto utilizou dois softwares diferentes, resultando em capturas de tela de 24 MB
Você já deve ter pelo menos escutado falar sobre a franquia de jogos Crysis, não é mesmo? O primeiro título foi lançado em 2007 e passou um bom tempo sendo utilizado em testes de desempenho de computadores voltados para games. Hoje em dia, Crysis 3 não é algo tão marcante quanto o seu antecessor, mas continua sendo uma boa maneira de “estressar” a sua placa de vídeo.
Acontece que um entusiasta, identificado apenas como K-putt, não estava satisfeito com os gráficos de Crysis 3, que são rodados pela maioria dos usuários em 1920x1080 pixels. Dessa maneira, essa pessoa embarcou em uma “aventura” para fazer com que o título fosse reproduzido em 8K — por mais impossível que isso pareça.

Algumas cenas do futuro

De acordo com as informações do site Extremetech, essa proeza é impressionante pelo fato de que ela adianta em cerca de 10 anos a evolução de gráficos em games — mas com limitações, é claro. Devido a isso, K-putt conseguiu mostrar um pouco do futuro dos jogos, assim como você pode conferir nas imagens acima e abaixo.
Para que fosse possível rodar o Crysis 3 em uma resolução 8K, foram necessários dois softwares diferentes. O primeiro é chamado de OnTheFly, que cria novas alternativas de uso dentro do título, como comandos por voz e a melhora absurda nos gráficos. Em seguida, há também o SweetFX, responsável por personalizar os shaders e também por melhorar a reprodução de cores e contraste.

Números realmente grandes

Com isso, K-putt conseguiu fazer com que o jogo rodasse em uma relação “ultra-wide-screen” de 8000x3333 pixels, errando por pouco o 8K (7680x4320 pixels) propriamente dito. Por conta disso, cada frame contava com 26,6 bilhões de pixels, algo espantoso quando comparamos com os 2 milhões de pixels da resolução original de Crysis 3. Já as capturas de tela apresentaram um tamanho de 24 MB.
Segundo os cálculos do site Extremetech, para que o Crysis 3 rodasse normalmente em 8K (a uma taxa aproximada de 30 fps), seria necessário utilizar 10 placas GTX Titan em paralelo. Mesmo com a sua máquina de alto nível, o responsável pelo projeto conseguiu apenas 2 frames por segundo, deixando o título extremamente lento — foi preciso usar a resolução normal para chegar até os pontos de captura de imagem.
Deixe Um Comentario Nessa Postagem :

0 comentários:

Postar um comentário